Ellen Nascimento

Blog Jornalístico

Professores ocupam prédio da prefeitura de Monção e cobram melhorias para a categoria

Há 6 dias, profissionais da educação do município de Monção, a 244 km de São Luís, ocupam o prédio da prefeitura, em protesto contra desatualização dos salários. De acordo com um dos coordenadores da manifestação, os professores estão cobrando direitos como reajuste salarial de 12,84%, que segundo eles deveria ter sido pago desde o ano de 2020 e até agora não foi cumprido.

“Aguardamos um reajuste de 12,84% determinado pelo Governo Federal desde o início de 2020 e que não foi cumprido. Além do piso,  estamos cobrando, por exemplo, promoções, titulações (plano de cargos e carreiras) que não são pagas no município. Alguns esperando há mais de três, quatro anos e a gente não tem uma resposta da administração”,  explicou Antônio Carlos.

Os profissionais cobram também melhores condições de trabalho para os professores e melhor estrutura para os alunos. De acordo com a categoria a maioria dos prédios se encontra em péssimas condições estruturais.

Os docentes presentes no protesto alertaram, ainda, sobre o assédio moral que eles têm enfrentado, principalmente durante o período de aulas remotas.

“Somos nós que temos que comprar celular, pacote de internet, computador, para conseguir ministrar as aulas de forma remota, destacou o professor Carlos.

Segundo os professores da rede municipal, até o momento eles não obtiveram nenhum retorno da prefeita, Claudia Silva (PL).

Os manifestantes afirmam que só desocuparão o local depois que a prefeita reabrir as rodadas de negociações com a categoria.

“A mobilização deve continuar até a prefeita convocar os líderes do movimento para uma reunião”, disse uma das responsáveis pela manifestação.

A titular do blog entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Cartão Cidadão: prazo para recebimento do benefício da Prefeitura de São Luís termina nesta terça-feira (25)

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), alerta para o fim do prazo do recebimento do Cartão Cidadão de quem teve o cadastro aprovado e ainda não buscou o benefício. O prazo para recebimento do Cartão Cidadão será encerrado nesta terça-feira (25). Quem não for buscar o cartão até a data limite terá o benefício cancelado.

O secretário de Trânsito e Transportes (SMTT), Diego Baluz, disse que um total de 13.512 mil pessoas foram contempladas com o programa lançado em dezembro de 2021, no entanto, nem todos os beneficiários foram receber o seu cartão. “Temos ainda cerca 4.800 mil aprovados que estão com pendência ou não compareceram à Central de Atendimento para receber seu Cartão Cidadão”, informou.

Quem perder o prazo de recebimento, que vai até dia 25 deste mês, terá o cartão cancelado e a Prefeitura de São Luís abrirá novas inscrições para o preenchimento das vagas ociosas.

Os cidadãos que fizeram seu cadastro em 2021 e que ainda têm dúvidas quanto à sua aprovação ou não podem consultar a lista de aprovados para o benefício em lista disponível no Portal da Prefeitura, por meio do endereço eletrônico www.saoluis.ma.gov.br/cartaocidadao.

Os aprovados que ainda não foram buscar seu cartão devem comparecer à Central de Atendimento, localizada no Terminal de Integração Praia Grande, que funciona de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 17h. Para receber o Cartão Cidadão é preciso apresentar documento de identificação oficial com foto.

Cartão Cidadão

O Cartão Cidadão é um cartão especial de transporte da Prefeitura de São Luís. O auxílio, com passagens gratuitas, é destinado aos cidadãos que ficaram desempregados, residam em São Luís, não estejam recebendo seguro-desemprego e não possuam nenhum outro tipo de benefício de transporte municipal.

Com o cartão, o cidadão tem direito a 30 passagens gratuitas no Sistema de Transporte Urbano de São Luís. O crédito, que é feito no ato do recebimento do cartão, vale por 90 dias.

Júnior Verde entrega 350 títulos de propriedade rural e mais R$ 3 milhões em linhas de crédito para municípios maranhenses

 

O presidente do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma), Júnior Verde, cumpriu na última semana agenda de trabalho nos municípios de Santa Luzia, Grajaú, Itaipava do Grajaú e Barra do Corda.

Ao todo, foram entregues 350 títulos definitivos para pequenos produtores rurais. A entrega de títulos é uma das prioridades do Governo do Estado do Maranhão.

No município de Santa Luzia, foram entregues 45 títulos. Em Itaipava do Grajaú, além dos 142 títulos entregues, foram aplicados créditos agrários para dezenas de famílias, totalizando mais de 3 milhões de reais de créditos no município, aumentando assim, a economia local.

“Itaipava agradece todo o empenho do presidente do Iterma, Júnior Verde, em trazer desenvolvimento para a nossa população rural. Com esta parceria, damos passos largos para que os nossos agricultores possam ter uma vida mais digna, com cidadania e qualidade”, frisou o prefeito Júnior do Posto.

Em Grajaú, 54 agricultores rurais foram beneficiados com o título definitivo. “Hoje, a gente se sente mais seguro. Foram anos na luta, mas chegamos lá”, comemorou um dos produtores beneficiados.

O evento contou a presença do prefeito, Mercial Arruda, do secretário de administração, Ricardo Arruda, da presidente da Câmara de Vereadores, Elane Jorge, do vereador, Roldão, e autoridades locais.

Já no município de Barra do Corda, 110 famílias de pequenos agricultores foram contempladas com titulação definitiva de seus imóveis, mudando completamente a realidade dessas pessoas no campo.

O presidente, Júnior Verde, disse que sua gestão tem trabalhado em conjunto com às prefeituras, para que sejam emitidos os títulos definitivos de terra para quem tem direito.

“Estamos fazendo história na regularização fundiária no nosso Estado. Cada palmo de terra, onde tiver um produtor, eu vou estar lá entregando o título definitivo. É um grande trabalho, na busca de dar dignidade a pessoas que muito tempo ocupam uma área rural e que aguardavam esperançosas pela titulação definitiva de suas terras” , concluiu.

Júnior Verde e deputado Cléber Verde vistoriam obras de parceria entre Iterma e Incra

O presidente do Iterma, Júnior Verde, acompanhado do deputado federal, Cléber Verde, do ex-vereador, Luizinho, e do prefeito de Icatu, Walace, esteve na sexta-feira (14), vistoriando às obras de construção de casas nos povoados Mangueira e Jaburu.

As casas estão sendo construídas por meio de convênio do Iterma com o Incra.

O presidente do Iterma, Júnior Verde, disse que o órgão tem preocupação com os trabalhadores no sentido de gerar emprego e renda à população, ao mesmo tempo de movimentar a economia local.

“O Iterma tem uma preocupação com o trabalhador, no sentido de gerar renda, emprego e oportunidade, para isso temos feito vários aportes, buscando em Brasília com apoio do deputado Cléber Verde, viabilizar oportunidades para o município de Icatu e para o Maranhão”, disse Júnior.

O prefeito de Icatu, Walace, disse que se sente grato em poder contar com o apoio do deputado Cléber, e do presidente do Iterma, Júnior Verde, que tem ajudado a levar recursos, emprego e renda para o município.

 

 

Junior Verde se destaca em 2021 com a entrega de mais de 2.500 títulos de terra para produtores do Maranhão

Chegamos ao final de 2021, ano de trabalho intenso durante os 12 meses em favor do trabalhador e trabalhadora do campo do Maranhão.

E a esperança de novas conquistas, é a palavra que dá vez no ano de 2022.

Em 2021, superamos marcas no processo de regularização fundiária no Estado, números alcançados com o esforço de toda a equipe do Iterma.

Foram percorridos milhares de quilômetros de estradas para conhecer de perto as demandas dos trabalhadores rurais, dando atenção e buscando a resolução dos problemas.

Assinamos mais de 40 Acordos de Cooperação Técnica – ACT, com prefeituras, objetivando dar mais celeridade no processo de regularização do homem e a mulher do campo dos municípios.

Mais de 2.700 agricultores familiares foram beneficiados com o tão sonhado documento definitivo de terra, totalizando 2.513 títulos.

Na modalidade de créditos agrários, não medimos esforços e buscamos parcerias através de ACT, e alcançamos números jamais vistos na história do Maranhão, com a entrega de créditos. Foram mais de R$ 6.000.000,00 milhões de reais na aplicação de apoio inicial a trabalhadores do campo, beneficiando mais de 1.100 famílias.

Na aplicação de crédito habitação, também em parceria com o INCRA, beneficiamos mais de 500 famílias do Estado, com o valor de R$ 34.000,00, totalizando mais de R$ 18.000.000,00 milhões em créditos aplicados.

O presidente Junior Verde, buscou melhorias para o Instituto, na estrutura física e de aparelhamento, com investimento de aproximadamente R$ 4 milhões de reais. Proporcionando melhorias nas condições de trabalho dos servidores, assegurando mais comodidade ao público e aumentando a capacidade de atendimento aos agricultores familiares.

“Além de alcançarmos ótimos números na regularização fundiária, em 2022, vamos seguir trabalhando, unindo forças com prefeituras, entidades representativas do trabalhador rural, para ampliar esse processo. Sabemos que ainda temos muito a fazer em prol do homem e da mulher do campo do nosso Estado, mas estamos no caminho certo”, disse o presidente Junior Verde.