Ellen Nascimento

Blog Jornalístico

Atenção, Procon! Pais e alunos da UNDB apontam dificuldades e limitações do ensino a distância

Publicado em: 27 de maio de 2020 | por: admin

Com as aulas suspensas desde março, em virtude da pandemia de coronavírus, os pais de alunos da faculdade UNDB, começam a questionar quanto à eficácia das aulas não presenciais e resolveram acionar o Blog para externar que estão se sentindo desamparados pela referida universidade.

Muitos estudantes estão com dificuldade para acessar a plataforma. Segundo os pais, a faculdade não possui um canal de comunicação direto com os alunos.

Os pais reclamam que a faculdade não presta qualquer esclarecimento. O conteúdo das denúncias trata também de não abater o valor da mensalidade, não reduzir, ou fazer a readequação desse contrato – já que assinamos contrato para aulas presenciais. “O ano letivo deveria ser suspenso e, quando passar, veremos o que será feito”, afirmou o pai de um aluno.

Sinceramente, eu estou achando bem ruim, pois a comunicação e a interação com os professores são bem difíceis, e é difícil acompanhar o que eles passam pelo computador. Esse método de ensino parece mais complicado de entender, e é ruim porque não temos como tirar dúvidas no momento em que elas surgem. Caso você não entenda algo, não é como no ensino presencial, onde os professores repetem até você entender”, compara um aluno.

Outra estudante da instituição postou no Twitter uma mensagem reclamando sobre o descaso e falta de empatia da UNDB. “Desde o começo da quarentena voçês não demonstram qualquer sinal de empatia com os alunos! Seja com a péssima organização do EAD, com o descaso perante à falta de informações disponibilizadas, e agora com a palhaçada desse edital das avaliações on-line”!

O Procon-MA orienta que os pais solicitem a prestação de contas por parte da instituição e guardem a documentação, caso precisem buscar na justiça seus direitos. A faculdade tem que informar a conduta que adotará após a pandemia, já que a instituição tem que cumprir o contrato anual e fazer reposição das aulas perdidas.

O Procon bem que poderia visitar a instituição para se certificar dessa nova modalidade de ensino e informar aos pais e alunos as providências tomadas.

Deixe seu comentário