Ellen Nascimento

Blog Jornalístico

Conselheiro do TCE é encontrado morto em casa

Publicado em: 26 de maio de 2015 | por: ellen nascimento

Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, Júlio Lambertson Rabello.

O advogado e conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) Júlio Lambertson Rabello, de 60 anos, foi encontrado morto com um tiro na cabeça em sua casa, no Cosme Velho, zona sul do Rio, na madrugada desta segunda-feira. Uma arma foi apreendida perto do corpo.

O caso é investigado pela Polícia Civil do Rio, que não descarta a hipótese de suicídio. Foi feita perícia no local e familiares já foram ouvidos. Serão feitos exames residuográficos na arma apreendida e no corpo da vítima. Embora registrado inicialmente na 10ª DP (Botafogo), que mantém plantão, o caso será encaminhado à 9ª DP (Catete), da área em que ocorreu o fato.

Segundo amigos, na tarde de domingo, o conselheiro foi ao estádio do Maracanã para assistir ao jogo entre Fluminense e Corinthians. À noite voltou para casa, e horas depois foi encontrado morto.

O conselheiro será cremado às 14h30 desta terça-feira, no Cemitério do Caju, na zona norte do Rio, onde também ocorrerá o velório, a partir das 11 horas.

Formado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), Júlio ingressou na carreira pública em 1978, quando se tornou assistente jurídico do Detran. Em 1980 foi nomeado procurador do Ministério Público Estadual junto ao TCE-RJ. Desde 2005 era conselheiro do TCE-RJ.

Investigação Ministério Público

Em 2014, Júlio foi investigado pelo próprio TCE-RJ devido à contratação de sua personal trainer como assistente de gabinete, ganhando R$ 9.547 ao mês. A professora de Educação Física Alessandra Evangelista ocupava o cargo desde maio de 2010 e acabou deixando a função após a denúncia.

Em depoimento, Alessandra afirmou que o trabalho de personal trainer não era conflitante com suas funções no Tribunal. A sindicância concluiu que não houve irregularidade na contratação e que a servidora cumpria a carga horária regular.

Desarticulada quadrilha especializada em assaltos a bancos

Publicado em: 26 de maio de 2015 | por: ellen nascimento
bandido

‘Palhaço’, um dos integrantes, foi apresentado à imprensa

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), por meio o delegado-geral da Polícia Civil, Augusto Barros, apresentou à imprensa, na manhã desta segunda-feira (25), no auditório da SSP, um dos integrantes de uma quadrilha especializada em assaltos a instituições financeiras, que atuava nos estados do Maranhão e Piauí. O suspeito foi identificado como Judnilson da Silva Sousa, o ‘Palhaço’. Na ocasião, também, foi apresentado o autor do homicídio que vitimou o presidente da Câmara dos Vereadores de Santa Luzia do Tide, Cícero Ferreira da Silva, mais conhecido como Vavá.

 A prisão de ‘Palhaço’ é resultado de uma ação conjunta do Departamento de Combate a Roubo a Instituição Financeira e do 11º Batalhão da Polícia Militar, que culminou com a prisão de outros cinco integrantes da quadrilha. ‘Palhaço’ e três comparsas foram presos em Timon (MA) e os outros dois integrantes foram presos no Pará. Francisco Moreno da Silva e Julimar Viana de Deus foram presos, na madrugada de sexta-feira (22), na cidade de Brejo Grande de Araguaia (PA), onde se organizavam para praticar mais um assalto.

De acordo com o delegado Tiago Bardal,em poder da dupla foi encontrada uma pistola ponto 45, carregadores e munições calibre 7.62 e 5.56. Com as prisões de Francisco e Julimar, a polícia obteve informações do paradeiro de ‘Palhaço’, que foi preso em Timon, no sábado (23), em companhia de Guilherme Henrique Bezerra de Mesquita. Eles estavam em um veículo Civic preto, de placas NID-8816. Com ‘Palhaço’, os policiais apreenderam duas pistolas.

Dando continuidade às diligências, os policiais prenderam os irmãos André Maciel dos Santos e Adão Maciel dos Santos, no Bairro Formosa, zona rural de Timon. No local, foram apreendidos três revólveres e duas pistolas. Em uma residência no bairro Vila Berck, a polícia apreendeu um fuzil 7.62; uma escopeta calibre 12; R$ 76 mil em espécie; muitas munições; cocaína, maconha e roupas de camuflagem do exército.

De acordo com o delegado Tiago Bardal, os outros quatro integrantes da quadrilha que estão foragidos já foram identificados, dentre eles, o líder conhecido como John Leno. “O serviço de inteligência está trabalhando no intuito de localizá-los”, frisou. O delegado informou, ainda,que John Leno foi um dos regatados pela quadrilha, no dia 5 de abril, do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. No dia 22 do mesmo mês, o grupo assaltou uma agência bancária no município de Brejo. Ainda de acordo com Bardal, ‘Palhaço’ confessou a ação da quadrilha em Brejo e na morte de dois policiais militares do estado do Piauí. As armas dos PM’s assassinados foram encontradas em poder do grupo.

O delegado geral da Polícia Civil parabenizou o trabalho realizado pelas Polícias Civil e Militar. “Essa ação demonstra um trabalho integrado entre as duas instituições, que retirou de circulação integrantes de uma quadrilha de alta periculosidade”, destacou Augusto Barros.

 Caso ‘Vavá’

Na ocasião, foi apresentado à imprensa Osmar Pereira Alves,conhecido como ‘Fabiano’, 29. Ele é apontado como autor do homicídio que vitimou o vereador Cícero Ferreira da Silva, no dia 3.

O suspeito foi preso, na quinta-feira (21), no Povoado Olho d’Água do Lapela, zona rural da cidade de Conceição do Lago Açu. A ação foi coordenada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Com ele, a polícia apreendeu um revólver calibre 38.

Estiveram na coletiva, o delegado geral da Polícia Civil, Augusto Barros; o superintendente da Polícia Civil do Interior (SPCI), Dicival Gonçalves; o chefe do Departamento de Combate a Roubo a Instituição Financeira (DCRIF), delegado Tiago Bardal; o delegado titular da Delegacia de Santa Luzia do Tide, Diego Fernandes Rocha; e o tenente-coronel da Polícia Militar, Flávio Augusto Leite Bayma do Lago.

100 pessoas foram atendidas durante Mutirão da Catarata realizado em Raposa

Publicado em: 24 de maio de 2015 | por: ellen nascimento

mutirao2Aproximadamente 100 pessoas foram atendidas no último sábado (23), durante o mutirão da catarata e pterígio, promovido pela Prefeitura de Raposa, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), em parceria com Centro de Olhos Maranhense e o Ministério da Saúde.  A ação teve o objetivo de diagnosticar e tratar, cirurgicamente, os casos destas doenças. É intenção do prefeito do município, Clodomir Oliveira dos Santos, que a Semus trabalhe constantemente a realização de mutirões na área da Saúde. O mutirão da catarata e pterígio integra o conjunto de ações preventivas que a Prefeitura está desenvolvendo nesta área.mutirão3

“O mutirão da catarata e pterígio tem como objetivo reduzir a demanda por cirurgia no município, garantindo assistência, tratamento adequado e colírios aos portadores de glaucoma. Nossa intenção é dar melhor condição de vida ao raposense que sofre com problemas na visão. Essas enfermidades têm um impacto muito grande na qualidade de vida das pessoas”, afirmou o prefeito Clodomir.

A ação aconteceu na Unidade Básica de Saúde da Vila Bom Viver, onde moradores do bairro e áreas vizinhas, passaram por consultas e exames oftalmológicos para detectar possíveis problemas de visão e, dependendo do caso, foram encaminhados a uma clínica especializada para a realização da cirurgia.

Chacina na praia de Panaquatira deixa cinco mortos

Publicado em: 24 de maio de 2015 | por: ellen nascimento

Cinco pessoas morreram e três ficaram feridas durante um assalto a uma casa na praia da Ponta Verde, em Panaquatira, no município de São José de Ribamar, ontem à noite. Entre os mortos está o policial Max Muller Rodrigues de Carvalho, de 27 anos, do 6º Batalhão da Policia Militar.

Max foi morto ao reagir a um assalto, no momento em que seis bandidos invadiram uma casa de praia onde acontecia uma festa. Ele estava de folga e participava da festa com amigos e familiares. Max é o quarto policial morto este ano em São Luís.

Alexsandro Vieira de Carvalho, de 36 anos (produtor musical) morreu no local. A estudante de fonoaudiologia do Uniceuma, Ananda Brasil Mendes, de 20 anos morreu a caminho do hospital. O assaltante identificado por Valbenilson Santos Lobado, de 19 anos morreu no local.

Também ficaram feridos cinco pessoas que estavam participando da festa, dentre elas a aniversariante Shirley Caroline Machado Martins, Ana Paula Ferreira de Sousa, Carlos Eduardo Silva e Alisson José Fontenele da Silva. Erick Rodrigues de Carvalho, irmão do policial, Max Muller levou um tiro de raspão na cabeça, mas segundo boletim médico está fora de perigo.

localcrimeApós a troca de tiros, os bandidos fugiram do local levando uma pistola ponto 40 do policial morto.

Durante a madrugada, a polícia realizou busca para tentar prender os outros cinco bandidos que invadiram a casa de praia em Ponta Verde.

Josinaldo Aires da Costa, de 27 anos, também conhecido como Nal de Panaquatira, que teria sido o autor dos disparos que matou o policial Max Muller e que estava escondido numa casa na Vila Alcione, em São José de Ribamar trocou tiros com a polícia e acabou sendo morto aumentando para cinco o número de mortos neste assalto.

Desespero: Ex-secretário de Talita Laci tenta desmoralizar trabalho do prefeito de Raposa

Publicado em: 22 de maio de 2015 | por: Ellen

 

O ex-secretário de educação, o senhor Benoniel Rodrigues, mais conhecido como Beka, está convocando os servidores da educação para reivindicarem os salários atrasados que a ex-prefeita deixou de pagar.

Interessante, que enquanto secretário, o senhor Beka não fez nada para ajudar os servidores que lutavam sozinhos para receber seus salários. O senhor Beka, que faz parte da presidência do Sismuc, resolveu até tirar férias para não prejudicar a administração da ex-prefeita Talita Laci.

Ao que tudo indica, o ex-secretário estava ‘morto’ e agora “ressuscitou”. Os aliados da ex-prefeita, que não receberam nenhum centavo, comentam que o senhor Beka recebeu R$10 mil das mãos do ex-prefeito ficha suja José Laci, para organizar manifestação com o intuito de desmoralizar o atual gestor Clodomir dos Santos.